20 de junho de 2011

admirava, agora não ...


Admiro uma pessoa que é capaz de dizer o que pensa e o que sente. Que é capaz de verbalizar, elogiar ... mas acima de tudo ser sincera. Admiro quem é capaz de se abrir ao outro quando a sua intuição lhe diz que pode ... e deve, porque é alguém confiável.
Deixei de admirar quem eu muito admirava pois eu "abri-me" demasiado para um outro que de confiável, não tinha muito para dar.  Iludi-me repetidas vezes com esse outro devido a ter partilhado todo o meu coração com ele. Confiei, mostrei todo o meu jogo onde, acabei por perder ... a confiança não é reciproca e todas as boas acções que fiz, foram ocultadas por alguém que surgiu semanas depois ...

1 comentário:

  1. mas no meu caso nem sequer há discussoes :s
    nao deixes de admiar esse tipo de pessoas, só é preciso saber perceber em quem podes confiar.

    ResponderEliminar